Aqueles Dias Tristes

Uma peça que retrata o Portugal em finais da década de quarenta, na aldeia do Sol Postinho, ainda o poeta Aleixo deambulava pelas feiras declamando aqui e ali as suas quadras. Na aldeia do Sol Postinho residia uma família cujos problemas de vida eram semelhantes a tantos portugueses espalhados do Algarve ao Minho. Rosa Maria com mais três irmãos pretende obter o diploma da 4ª classe para poder ajudar a sua pobre mãe analfabeta que trabalha de sol a sol para ganhar uns míseros escudos. Rosa Maria consegue obter o diploma da 4ª classe o que a leva até Lisboa como serviçal de uma família abastada. Mas ali, estava destinada a que os seus dias passassem a ser ainda mais amargos. Durante o desenrolar da história, a prostituição obrigada, a guerra colonial, a prisão do Tarrafal, a censura e um sem número de situações que levaram milhões de portugueses a deixar a sua pátria a troco de sacrifícios inimagináveis, levam a que cada um de nós lhe venha à memória algo escutado muitas vezes a vários familiares que passaram por Aqueles…tristes dias. Mas quem sabe… se à aldeia do Sol Postinho outros poentes e amanheceres não virão a ser de alegria…