Reinvenção do Eu na Ficção – oficina c/ Miguel Clara Vasconcelos

A Reinvenção do Eu na Ficção – oficina internacional de argumento de cinema.

MAIO, 24 e 25, Sexta e Sábado 10h – 18h (14 horas)
OLHÃO, Associação Cultural Re-Criativa República 14 *
95€ por participante (80 €, até aos 25 anos, sócios *)
Mínimo 5 participantes, máximo 12.
INSCRIÇÕES: oficina@re-criativarepublica14.pT

Durante dois dias intensivos, Miguel Clara Vasconcelos convida os participantes a apresentarem as suas ideias, sinopses ou guiões de curta-metragem. Através da discussão em grupo focada em cada projecto, iremos explorar as soluções mais criativas, permitindo a cada autor superar obstáculos de escrita, de realização e de produção. Esta oficina destina-se a argumentistas e realizadores emergentes ou já estabelecidos, a estudantes de cinema e de artes, a cinéfilos interessados em debater o processo criativo. O debate será desenvolvido em português ou em inglês consoante a natureza de cada projecto e a facilidade de comunicação dos participantes.

Miguel Clara Vasconcelos – biografia
Cineasta e escritor, nasceu em Lisboa (1971). Mestrado em Estudos Cinematográficos, Sorbonne Nouvelle, Paris, 2012. Estudou Línguas e Literaturas Clássicas e Portuguesa nas Faculdades de Letras da Universidade de Lisboa e Universidade de Coimbra, 1996 –2000. Pós-graduação em Arte e Novas Tecnologias, Universidad Europea de Madrid, 2003. Participa no curso para realizadores/escritores profissionais AdaptLab, integrado no Torino Film Lab (MEDIA/EU). Participa no curso Directing Theatre, Live Art and Installation, com a companhia Third Angel (Reino Unido), Programa Gulbenkian Criatividade e Criação Artística, Lisboa, 2004. Participa no curso de Pesquisa e Criação
Coreográfica, Fórum Dança, Lisboa, 2002. Bolseiro “Jovens Criadores” do Centro Nacional de Cultura, desenvolve estudos em Performance, Cenografia e Instalação, Facultad de Bellas Artes, Universidad Politécnica de Valencia (Espanha), 2001 – 02. Escreveu e realizou os filmes “Circo do Amor” (Prémio Sub-Ti, Turim, 2018), “Encontro Silencioso” (Melhor Longa-metragem portuguesa, Indielisboa, 2017) e “Triângulo Dourado” (Melhor Curta-metragem portuguesa, Curtas de Vila do Conde, 2014). No campo da escrita de argumento, “Às Vezes Não Sou Eu Quem Fala por Mim”, argumento de longa-metragem é premiado com o 3o lugar de Guiões – Festival do Roteiro de Língua Portuguesa, Lisboa, 2018. “Le cirque de l’amour”, argumento de curta-metragem, recebe o
prémio Beaumarchais-SACD, Festival Internacional de Cinema Travelling, Rennes (França), 2014.