Espirro – Festival de artes para a infância e juventude

ESPIRRO festival de artes para a infância e juventude.
O festival traz alguns espectáculos nas áreas do teatro e dança dedicados aos mais novos mas que não deixam os adultos indiferentes. É assim um festival dedicado a todos que põe o corpo a mexer e a cabeça voar.
Os espectáculos são acompanhados de oficinas.
O festival acontece na REPÚBLICA14 entidade parceira da corpodehoje, em Olhão.

Reservas/inscrições | espirro.festival.corpodehoje@gmail.com
Tel. 96 981 35 58

Ficha artística
Concepção e direcção artística | Ana Borges
Design gráfico | Ludovico Silva
Produção | corpodehoje
Produção executiva | Rui Teodósio
Parceria e apoio logístico | República14

programação:

Abel e Amália | Teatro/dança
VAIVÉM INSUFLÁVEL companhia satélite da corpodehoje
31 janeiro + 1 fevereiro | escolas
Sáb 2 fev + Dom 3 fev | 15h30 + oficina
M/6

Quando for amanhã de manhã há-de ser sempre a manhã de hoje | Teatro/dança
VAIVÉM INSUFLÁVEL companhia satélite da corpodehoje
Sexta 8 fev | escolas
Sáb 9 fev | 15h30 + oficina
M/4

Janet |Teatro de objecctos
Companhia HelenandJohn
Sáb 8 fev | 21h30
M/14

Dama pé de Mim | Teatro
Ana Madureira
Dom 10 fev | 15h30
M/4

Abel e Amália
sinopse
Abel e Amália, são duas crianças gémeas, que nascem com temperamentos totalmente diferentes. Abel é pessimista e vê tudo sob uma lente de tristeza e aborrecimento enquanto Amália está sempre bem disposta e feliz e encontra sempre coisas positivas em qualquer situação. Até que um dia algo misterioso acontece!

Ficha Artística
Concepção e encenação | Ana Borges Interpretação e co-criação | Ana Madureira e Helen Ainsworth figurinos | Nuno Mega Design gráfico Ludovico silva
https://vimeo.com/304929885

Quando for amanhã de manhã há-de ser sempre a manhã de hoje
sinopse
Vemos as flores e as pedras do caminho, hoje que saímos de casa até à rua e estas flores amanhã já não serão iguais..é agora, hoje que as vemos, as olhamos, as sentimos e é a verdade que lhes reconhecemos, por estarem ali, aqui, neste momento, hoje. “E eu, a manhã de que mais gosto é a manhã de hoje……..”

Ficha artística
Direcção Artística | Ana Borges Intérpretes | Ana madureira, Helen Ainsworth e João Madeira Partcipação especial e Cenografia | José Ligeiro Texto | adaptação livre da obra “ O urso e o Gato Selvagem” de Kazumi Yumoto e Komako Sakai Desenho e Produção | corpodehoje Parceria | Bruaá Editora
Co-produção | CAE – Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz Agradecimentos | Albertina Borges, Ana Mónica, Artur Borges Duarte, Cláudia Lopes, Kazumi Yumoto e Komako Sakai, Melânia Ramos, Miguel Gouveia e Vahan Kerovpyan.
https://www.youtube.com/watch?v=gJGQYT5YwoQ

Janet
sinopse
Janet é um espetáculo de manipulação de objetos. Janet é uma tragicomédia emotiva, de alta energia, poeticamente apresentada, celebrando a mulher comum que sonha com outra vida. É para qualquer um de nos que tenha tentado ultrapassar as convenções ou ir contra a corrente diária da vida. É para quem que amam brincar com a comida e desfrutar de um pão bem assado.
Ficha artística
Encenação John Mowat interpretação, figurinos e objetos Helen Ainsworth pela Companhia HelenandJohn
http://www.helenandjohn.co.uk/

Dama Pé de Mim
sinopse
Farta de olhar para o umbigo, Dama Pé de Mim monta o seu Cavalo e parte à procura de um amigo. Pelo caminho encontra a Amália, a mala que já foi crocodilo, conhece o Nuno, a nuvem caída do céu e mergulha no Rio profundo. Mas só quando chega ao supermercado, descobre o que é um amigo. Com a ajuda do Sr. Rodrigo.
Uma história luminosa, terna e divertida, com música, texto que rima, e a participação do público… mãe, filho e prima!

Ficha artística
Criação e interpretação | Ana Madureira Cocriação Musical | Vahan Kerovpyan Apoio à criação | Blaise Powell e Vahan Kerovpyan Concepção do objecto musical | Nuno Guedes Desenho de luz | Vasco Ferreira (Uma encomenda do Projecto Pedagógico das Comédias do Minho)
Link: https://www.youtube.com/watch?v=l7M9–Xm6Rs